Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Seis anos sem Marcus Vinícius, estudante que foi morto em operação policial na Maré

Menino foi morto aos 14 anos, quando estava indo para a escola
Foto: Reprodução

20 de junho completa mais um ano de espera de justiça, sem solução para a morte de Marcus Vinícius da Silva. Em 2018, o menino tinha 14 anos e estava indo para o CIEP Brisolão Operário Vicente Mariano, na Vila do Pinheiro, no Conjunto de Favelas da Maré, Zona Norte do Rio de Janeiro e nunca mais retornou.

Segundo o laudo pericial, o tiro, que atingiu suas costas, saiu pelo seu abdômen. Testemunhas disseram que o disparo partiu de um carro blindado da CORE (Coordenadoria de Recursos Especiais), uma unidade de operações policiais especiais da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro. O adolescente era conhecido por sua dedicação nos estudos. Desde a morte do filho, a mãe Bruna da Silva usa a blusa da escola do filho manchada com sangue, como instrumento de justiça na luta contra a violência do Estado. 

Procurada, a mãe do menino não respondeu ao contato do Voz das Comunidades.

As operações no Conjunto de Favelas da Maré tiveram maior frequência nas últimas semanas, pondo em risco moradores e moradoras da comunidades, principalmente as crianças do território. É o que relata a Tainá Alvarenga, Coordenadora do Eixo de Segurança Pública da Redes da Maré.”A morte de criança deveria causar um constrangimento nacional da falha da operação policial porque interrompe um sonho”, ressalta.

A polícia envolvida

Segundo a Assessoria de Comunicação da Policia Civil do Estado do Rio de Janeiro: “As investigações estão em andamento na Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) e são acompanhadas pelo Ministério Público (MP).” A nota da PC também diz que laudos periciais foram analisados e testemunhas foram ouvidas. Além disso, também conforme a nota “outras diligências seguem para apurar a autoria e esclarecer todos os fatos. A Polícia Civil destaca que cada investigação tem suas particularidades, com diferentes graus de complexidade de acordo com o caso concreto, e só é concluída mediante provas consistentes.”

O inquérito policial ainda não foi fechado desde 2018 e segue sob sigiloA família ganhou a causa com direito a indenização, mas o Estado recorreu.

Na operação que matou Marcos Vinícius, a Policia Civil teve o apoio do Exército. Sete pessoas, ao todo, morreram. A polícia, na época, informou que foi ao local para cumprir 23 mandatos de prisão. Ninguém foi preso.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]