Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Tiroteio desespera moradores na Vila Kennedy na manhã desta segunda-feira (17), na Zona Oeste do Rio

Confronto resultou em uma pessoa atingida, que foi encaminhada ao Hospital Albert Schweitzer
Imagem: Reprodução

Um tiroteio deixou os moradores da Vila Kennedy bem preocupados na manhã desta segunda-feira. Segundo informações apuradas pelo Voz das Comunidades, a troca de tiros ocorre nas regiões conhecidas como Light e Quenia.

O Voz das Comunidades entrou em contato com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que informou que “Centro Municipal de Saúde Doutor Henrique Monat e a Clínica da Família Wilson Mello Santos Zico acionaram o protocolo de acesso mais seguro e, para segurança de profissionais e usuários, interromperam o funcionamento na manhã desta segunda-feira”.

O Voz também entrou em contato com a Polícia Militar. A Assessoria da PM, respondeu que agentes do 14º BPM foram atacados durante patrulhamento pela Vila Kennedy. Após disparos, socorreram uma pessoa que foi levada ao Hospital Albert Schweitzer. Houve apreensões na ação. A ocorrência foi encaminhada à 34ª DP.

O perfil Voz da Vila Kennedy publicou o registro de crianças em uma sala de aula, abaixadas por conta do tiroteio.

“17 de junho de 2024. Retrato de uma triste, cruel e bruta realidade: Mais um dia comum (?) de aula na comunidade Vila Kennedy. Tem ideia de quantas vezes essa cena se repetiu apenas este ano? Chuta aí.”, diz o perfil na publicação nas redes sociais
Foto: Voz da Vila Kennedy / Reprodução

Av. Brasil obstruída em Realengo por causa de ônibus

No Batan, durante uma manifestação, um ônibus pegou fogo e obstruiu a pista central da Av. Brasil. Segundo informações da Polícia Militar, “diversas unidades atuam para desobstruir um trecho da pista que foi interditado por manifestantes”. Equipes do GAM sobrevoam a região.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]