Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Chacina de Vigário Geral completa 30 anos; placa com os 21 nomes dos moradores executados é inaugurada

Episódio ficou marcado por um massacre em que 21 moradores foram executados por cerca de 36 policiais militares, que estavam encapuzados e armados
(Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo)
(Foto: Márcia Foletto / Agência O Globo)

A Chacina de Vigário Geral completa 30 anos nesta terça-feira, 29 de agosto. O episódio ficou marcado por um massacre em que 21 moradores da favela do Vigário Geral, na Zona Norte, foram executados por cerca de 36 policiais militares, que estavam encapuzados e armados.

Para nunca esquecer, foi inaugurado na tarde de hoje o Monumento em Homenagem às Vítimas da Chacina de Vigário Geral, na Praça Catolé do Rocha. A Secretaria Municipal de Conservação instalou uma placa com os 21 nomes dos moradores assassinados.

Ainda, a partir das 19h desta terça, a iluminação do Cristo Redentor “se vestirá” de verde, simbolizando a esperança por dias melhores e em prol da justiça e da paz. Em seguida, uma missa será celebrada pelo arcebispo do Rio, cardeal Orani João Tempesta, na favela de Vigário Geral.

Prisões

Dos 51 acusados de fazerem parte da chacina, apenas um continua preso, o Sirlei Alves Teixeira, agora ex-PM. O caso chegou a ser julgado na Organização dos Estados Americanos (OEA) como crime contra os direitos humanos.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]