Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Voz das Comunidades tem perfis invadidos nas redes sociais

A conta do Twitter foi recuperada no fim da tarde; YouTube ainda está fora do ar

Com quase 18 anos de trabalho servindo à comunidades do Rio de Janeiro, pela primeira vez os perfis nas redes sociais do Voz das Comunidade foram invadidos. Os ataques ocorreram nesta segunda-feira (12), após término da cobertura do Espaço Favela no Rock in Rio.

Na parte da manhã, o Twitter do jornal foi alterado. Uma empresa estrangeira do ramo de NFTs se apossou da rede do Voz das Comunidade, alterando informações como endereço do site e localização, além de recompartilhar informações sobre imagens virtuais.

“YogaPetz” sequestrou a conta do jornal Voz das Comunidades e publicou conteúdos sobre NFT.

Na parte da tarde, a conta de YouTube do Voz foi encerrada por suposta “violação de direitos autorais”. A equipe do Voz das Comunidades entrou em contato com a rede social de compartilhamento de vídeos para investigar a invasão.

Renê Silva, fundador do Voz das Comunidades, publicou sobre o ocorrido nas redes sociais. A informação foi compartilhada por outros perfis de articuladores sociais.

O YouTube Brasil, através do perfil YouTube Teams, está investigando o ocorrido, assim como o Twitter que já retirou o acesso do invasor. Outras redes sociais do Voz, como Instagram e Facebook, não foram afetadas.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]