Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

PMERJ realiza treinamento com agentes envolvidos em mortes no Rio

Após as mortes de Thiago Flausino, de 13 anos, e Eloah, de 5, corporação iniciou treinamento com o objetivo de redução de óbitos
Treinamento Policia
Foto: Divulgação / PMERJ

Com o objetivo de aprimorar as ações de abordagem de veículos em vias públicas e reduzir danos, a Secretaria de Estado de Polícia Militar do Rio de Janeiro realizou nesta segunda-feira (21) um treinamento obrigatório para todos os policiais envolvidos em ocorrências que resultaram em óbito ou lesão corporal grave.

Este treinamento, conhecido como Estágio de Aplicações Táticas (EAT), foi realizado no Centro de Instrução Especializada e Pesquisa Policial (CIEsPP) da Polícia Militar. Os agentes participantes foram divididos em duas turmas, totalizando cerca de 70 policiais militares. Além dos que já estavam matriculados, outros foram convocados compulsoriamente. O treinamento acontece depois de ações policiais que vitimaram Thiago Menezes, de 13 anos na Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio de Janeiro, e Eloah, de 5, no Morro do Dendê, na Ilha do Governador

Leia também:

O Secretário da Secretaria de Estado de Polícia Militar (SEPM), coronel Luiz Henrique Marinho Pires, destacou a importância da capacitação contínua para os agentes, especialmente aqueles que atuam na atividade-fim da corporação. Ele enfatizou que essa iniciativa faz parte das orientações estratégicas do comando da Polícia Militar.

A grade curricular do EAT inclui disciplinas como Direito Operacional, Psicologia Operativa, Tecnologias de Menor Potencial Ofensivo, Atendimento Pré Hospitalar Tático, Abordagem de Pessoas, Edificações e Veículos, e Segurança Preventiva. O curso terá a duração de uma semana.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]