Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Levante Antirracista das Mães de Manguinhos acontece nesta terça (19), na UERJ

Nona edição reúne mães e familiares de vítimas da violência policial
Mães de Manguinhos durante o protesto de Thiago Flausino, na Cidade de Deus Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

A luta por justiça e o combate à impunidade no Brasil ganham mais capítulo com o “Ato por Justiça para as Vítimas da Violência do Estado – Continuidade do 9º Levante Antirracista das Mães de Manguinhos”. Este evento marcante acontece nesta terça (19), na Universidade do Estado do Rio de Janeiro. O evento visa promover um debate com mães e familiares de vítimas de vítimas da violência policial.

Entre as presenças confirmadas, destacam-se figuras influentes na luta por justiça e igualdade no Brasil, incluindo Ana Paula Oliveira, do Movimento Mães de Manguinhos e mãe do Johnatha de Oliveira Lima, e Fátima Pinho, também do Movimento Mães de Manguinhos e mãe do Paulo Roberto Pinho de Menezes. Essas mães se destacaram como vozes incansáveis na busca por justiça para seus filhos e para vítimas da violência policial.

O ato ocorre em um momento crucial da história brasileira, onde a violência policial e a impunidade têm sido amplamente debatidas e contestadas. O evento ocorre às 18h, na UERJ Maracanã, na rua São Francisco Xavier, 524 – 9° andar, Auditório 91.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]