Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Ausência de revitalização em canal de esgoto no Alemão afeta comerciantes e causa destruição

Na localidade da Fazendinha, moradores aguardam revitalização de espaço que já foi sucesso na comunidade

O que foi um dos pontos mais movimentados e do CPX do Alemão na década passada, atualmente sofre com o descaso e abandono. Localizada na Fazendinha, a Praça da Paloma tem passado por momentos difíceis nos últimos tempos pela ausência de manutenção no canal de esgoto que corta a região. O problema afastou o público e, consequentemente, afetou os comerciantes do local.

Tradicionalmente, o período de janeiro é marcado pelas fortes chuvas de verão. Além dos impactos naturais causados pela grande quantidade de água que cai, os impactos ambientais derivados da poluição acabam se tornando um dilema.

Desde 2007 com um bar na praça, o empreendedor José Ronaldo Lourenço, de 45 anos, lamenta a situação que o local chegou por conta do abandono e destaca que a demora por revitalização na região só intensifica os prejuízos ao comércio.

“Existe um canal de esgoto que corta a praça e tem um tempo que não há uma limpeza ali. Quando chove, tudo que tá dentro daquele esgoto vem parar aqui fora e não tem o que fazer. Uns quatro donos de bar saíram daqui por conta disso aí”, diz.

Legenda: Comerciantes estão tendo prejuízos em seus estabelecimentos por conta da falta de intervenção no local
(Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades)

Ele ainda relata que as chuvas também impedem a presença de pessoas nos eventos que ali acontecem, já que o espaço é tomado por lama e esgoto. 

“Quando chove principalmente nos sábado, que é o dia do forró, ninguém vem. Se não tem gente, não tem como trabalhar. Anos atrás, aqui era um dos principais pontos das pessoas, e hoje está assim. Torço para que consigam dar um jeito nisso logo”, completa. 

Associação de Moradores fala em projeto com a Prefeitura (Foto: Vilma Ribeiro / Voz das Comunidades)

Em contato com a Associação de Moradores da região, foi esclarecido que “foram realizados inúmeros contatos com a Prefeitura do Rio, através da Secretaria de Conservação, para realizar a limpeza da caixa de esgoto do local. Contudo, seguimos aguardando a vinda que foi prometida. Existe um projeto de manilhar aquele córrego do esgoto. Com o suporte do município, essa obra pode solucionar boa parte dos problemas do local.”

Procurada, a Secretaria de Conservação informou que vai enviar uma equipe, na próxima quinzena, para vistoriar e programar os serviços que sejam de competência da pasta. Após verificação no local, caso seja necessário, a Seconserva vai notificar a Concessionária responsável pelo esgoto da região para também atuar na área.


Reportagem produzida para o jornal impresso do Voz das Comunidades
Texto: Matheus Andrade / Fotos: Vilma Ribeiro

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]