Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Moradores do Complexo do Alemão comentam sobre o 1° turno das eleições municipais

Sentimento por parte de muitos eram de indignação, revolta, e um mínimo de esperança de mudança nos próximos quatro anos na Cidade do Rio

Valdilea de Paula, de 19 anos, votou pela primeira vez. Foto: Matheus Guimarães/Voz das Comunidades

No último domingo, 15 de Novembro de 2020, feriado da Proclamação da República, aconteceu o primeiro turno das eleições municipais na cidade do Rio de Janeiro. No conjunto de favelas do Alemão, o fluxo de moradores que saíram de suas casas para exercer o seu direito de votar foi intenso. 

Desde o início da manhã, moradores de diversas comunidades do Complexo foram até Escolas Municipais, Colégios Estaduais e outros pontos para votar. O sentimento por parte de muitos eram de indignação, revolta, e um mínimo de esperança de mudança nos próximos quatro anos na Cidade do Rio.

Na Escola Municipal João Barbalho, em Ramos, zona Norte do Rio, onde muitos moradores do Complexo do Alemão votam, Valdilea de Paula, de 19 anos, votou pela primeira vez em eleições, e contou um pouco sobre sua expectativa. “Sinceramente eu quero que mude porque ninguém quer viver nessa mesmice. Esperamos que entre alguém que faça por nós, porque nós somos acostumados a passar perrengue, então a gente sobrevive. Votamos, e esperamos que dê certo, mas nem sempre é da forma que queremos. Tem muita gente que fala na campanha, mas chega na hora não faz. Não basta a gente votar certo, eles tem que chegar lá e fazer o que prometeram”, falou a moradora.

Escola Municipal João Barbalho, em Ramos. Foto: Matheus Guimarães/Voz das Comunidades

Já na Escola Municipal Vera Saback, que fica na Avenida do Itararé, uma das principais vias do Complexo do Alemão, a moradora Chayene Maria de 22 anos, também relatou suas expectativas com as eleições municipais deste ano. “Atualmente a nossa situação está muito difícil. É complicado procurar algum partido que seja bom, e que tenha uma boa pessoa para governar nossa cidade. Muita coisa tá ruim, segurança, saúde, espero que isso melhore, a nossa cidade precisa”, contou Chayane.

“É complicado procurar algum partido que seja bom, e que tenha uma boa para governar nossa cidade”, comenta Chayene Maria. Foto: Matheus Guimarães/Voz das Comunidades

A todo momento, muitos moradores que saiam dos pontos de votação relatavam que esta Eleição foi mais organizada que as últimas, e os cuidados para evitar contaminação colaborou para uma melhor organização das seções. Contudo, foram altas reclamações sobre o aplicativo E-Título. O aplicativo muitas vezes não funcionava bem, e causava complicações.

Vale lembrar que um segundo turno das eleições já tem data marcada. E no próximo dia 29 de Novembro, saberemos quem comandará a prefeitura do Rio de Janeiro a partir de 2021.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]