Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Jovem morre após ser atingido por bala perdida dentro de casa no Morro da Coroa

Caio Gomes Soares, de 23 anos, era formado em Educação Física pela Uerj e dava aulas para idosos
Foto: reprodução

Caio Gomes Soares, de 23 anos, morreu após ser atingido por uma bala perdida na cabeça, nesta manhã (19), por volta das 7h15. O jovem estava dentro de casa no Morro da Coroa, em Santa Teresa, quando foi alvejado. Os bombeiros foram acionados, mas, quando chegaram já encontraram a vítima em óbito.

O jovem morava em uma casa próximo ao túnel Santa Bárbara com a mãe, que já tinha saído para trabalhar, e a irmã, que estava com ele no momento do ocorrido. Caio era formado em Educação Física pela Uerj e dava aulas para idosos.

Segundo o Fogo Cruzado, 102 pessoas foram vítimas de bala perdida e 18 morreram este ano na Região Metropolitana do Rio. A plataforma mapeou que 23 pessoas foram atingidas dentro de suas residências, 13 morreram e 10 ficaram feridas.

Moradores relataram nas redes sociais que houve tiroteio intenso na comunidade por volta das 7h. De acordo com Assessoria de Imprensa da Secretaria de Estado de Polícia Militar, policiais foram acionados para verificar relato de que um agente teria sido levado para o interior da comunidade. Segundo a PM, assim que as equipes chegaram às vias de acesso à comunidade, criminosos dispararam tiros do alto do morro em direção aos policiais, que reagiram. Após o confronto, as equipes não confirmaram a informação de que um policial teria sido levado por criminosos. 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]