Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Concurso ‘Garoto e Garota da Favela’ elege primeiros vencedores de 2023

Pietra Estrella e Bryan Oliveira foram vencedores da primeira edição do ano no Complexo do Alemão
(Imagem: Divulgação / Voz das Comunidades)

Foi uma semana acirradíssima, com muita gente baixando o app do Voz das Comunidades pra ir lá votar nos seus candidatos favoritos. E depois do “período eleitoral”, a primeira edição do concurso Garoto e Garota da Favela de 2023 foi concluído com seus vencedores! São eles, Pietra Estrella e Bryan Oliveira.

Pietra Estrella

(Foto: Arquivo Pessoal)

A vencedora desse ano fez bonito na campanha, arrebatando mais 1000 votos no concurso. Pietra Estrella tem 15 anos e é estudante. Sua música favorita é Garota Nota 100 e, para ela, o Complexo do Alemão represente sua origem e família. Se ganhasse na loteria, a, Pietra ajudaria sua família e melhoraria o lugar onde mora, fazendo uma praça para as crianças brincarem.

Bryan Oliveira

(Foto: Arquivo Pessoal)

Nosso vencedor, Bryan Oliveira, tem 25 anos e é subgerente de mercado. Sua música favorita é X1, do MC Cabelinho e seu filme favorito é Velozes e Furiosos – Desafio em Tóquio. Sobre o quanto o Complexo do Alemão representa para ele, Bryan responde que o CPX é sua história e raízes, além de ser o lugar que lhe deu oportunidades de chegar onde chegou. Se ganhasse na loteria, Bryan responde que faria sua cirurgia de mastectomia masculinizadora e compraria uma casa para sua mãe.

Os vencedores do concurso Garoto e Garota da Favela ganharam um ensaio fotográfico do Voz das Comunidades, com o figurino da Freedom Multimarcas.

Parabéns aos ganhadores!

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]