Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Veja como reativar o CadÚnico usado para receber o Bolsa Família

Quem mora sozinho e teve o CadÚnico bloqueado, tem 60 dias para fazer o desbloqueio
Cartão Bolsa Família
Foto: Reprodução

O Governo bloqueou 1 milhão e duzentos mil cadastros unipessoais, de pessoas que moram sozinhas, e suspendeu cento e vinte e cinco mil outras contas do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) por suspeitas de fraude. O CadÚnico é usado para recebimento do Bolsa Família, antigo Auxílio Brasil. E quem se cadastrou nos últimos seis meses, mora sozinho e teve o benefício bloqueado, tem até junho para atualizar os dados cadastrais.

Para regularização, basta ir direto no setor responsável, após provar a condição de família unipessoal, o cadastro será restabelecido e os valores retroativos pagos. A pessoa precisa levar seus documentos ao posto, atualizar o cadastro, assinar um termo afirmando que mora sozinha e, então, o município pode desbloquear o benefício. No Rio de Janeiro o serviço é realizado no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), e no Poupa Tempo do Shopping Bangu. O horário de funcionamento do CRAS é de 8h às 17h. Para informações e consultas de endereços e documentos necessários, o interessado pode acessar a página oficial da prefeitura do Rio.

Só recebe o Bolsa Família quem tem renda igual ou menor que R$218 por pessoa. Famílias com mais de uma pessoa é feito apenas um cadastro para todos os membros. Welligton Dias, Ministro do Desenvolvimento Social e Combate a Fome, informou que quem fez o cadastro no período eleitoral terá que atualizar os dados para recebimento do benefício.

Caso o bloqueio tenha sido de conta unipessoal e a pessoa não mora sozinha, é necessário cancelar a conta no aplicativo do CadÚnico. O bloqueio das contas unipessoais ocorreu por suspeitas de que sejam famílias desintegradas com o intuito de receber mais dinheiro. Dias, declarou ao jornal O Globo, que 6,5 milhões de cadastros feitos no período eleitoral entre maio e abril estão sendo revisados por suspeitas de fraude eleitoral.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]