Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Secretário faz visita técnica e anuncia início das obras na Faetec do Santa Marta

Ao lado de representantes comunitários, o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação ouviu as demandas da população e reconheceu a necessidade de reformas na instituição
Foto: Governo do Estado do Rio de Janeiro/Divulgação.
Foto: Reprodução

Quando o investimento público é direcionado para iniciativas que auxiliam na formação profissional e pessoal dos moradores nas comunidades cariocas, o retorno é significativo nos indicadores de transformação social do Rio de Janeiro.

Com o objetivo de levar essa melhora para o Morro do Santa Marta, o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Dr. Serginho, realizou uma visita técnica para conhecer as estruturas da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec), localizada próxima a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da favela da Zona Sul do Rio de Janeiro.

Foto: Divulgação

Acompanhado por representantes e lideranças comunitárias da região, como o presidente da Associação de Moradores do Santa Marta, José Mário, e do presidente da Faetec, João Carrilho, o secretário conheceu as demandas da população favelada nessa busca por qualificação profissional e, também, das reformas necessárias para retomar as atividades na instituição.

“Segunda-feira iniciamos as obras de todo prédio e equipamento dessa FAETEC, para levar formação e capacitação . Estamos aqui para ouvir a comunidade e fortalecer os projetos que são desenvolvidos. Nossa obrigação é ouvir a população para trazer esse equipamento público de excelência e dar os cursos para os jovens que querem se capacitar”, explica Dr. Serginho.

Para o presidente da Associação dos Moradores do Santa Marta, a reforma nas estruturas do ambiente é essencial para ampliar as oportunidades dos moradores da comunidade, com oportunidades e possibilidades profissionais. As obras no local devem inciar na próxima segunda-feira, 4 de outubro.

“Temos que lutar para que esse legado permaneça com vida na comunidade, para que haja uma verdadeira transformação social. Peço que o secretário converse conosco, para ver os cursos que serão implementados, pois assim vamos atender o maior número de pessoas. Muitos jovens estão precisando de curso técnico, precisando ter uma profissão para ajudar suas famílias”, destaca José Mário.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]