Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

‘Fórum Basta de Violência’ debate segurança pública na Escola Bahia, no CPX da Maré

O objetivo do Fórum Basta de Violência é mobilizar moradores e levar conhecimento sobre os direitos à segurança pública
Reunião do Fórum Basta de violência debateu a segurança pública. Foto: Vilma Ribeiro / Vos das Comunidades
Reunião do Fórum Basta de violência debateu a segurança pública. Foto: Vilma Ribeiro / Vos das Comunidades

A letalidade das operações policiais é um tema recorrente em matérias dos noticiários. De acordo com o relatório anual do Instituto Fogo Cruzado, entre 2019 e 2022, houve 237 chacinas na região metropolitana do Rio de Janeiro que deixaram 953 mortos. 

Considera-se como chacina o assassinato de mais de três pessoas. Foi a indignação com a truculência de uma chacina, em 2016, que teve duração de 19 horas e deixou 7 pessoas feridas na Nova Holanda, no Complexo da Maré. A chacina desencadeou na Ação Civil Pública (ACP) da Segurança Pública, tema da reunião do Fórum Basta de Violência: Outra Maré é Possível nessa terça-feira (11), na Escola Bahia.

Participaram da reunião membros de organizações civis como a Casa da Resistência Lésbica da Maré, Luta Pela Paz, Observatório de Favelas, Redes da Maré e representantes da associação dos moradores da Nova Holanda e Rubens Vaz.

O objetivo do encontro é debater questões que atingem não apenas o Conjunto de Favelas da Maré, mas toda a cidade no que se refere à segurança pública e à atuação do Estado nas Favelas. A advogada Marcela Cardoso destaca: “Segurança pública é dever do estado e direito dos moradores“, e que o objetivo da ACP das favelas é questionar porque a polícia age de forma violenta nos bairros mais afastados da região central da cidade.

A importância de mobilizar a população para entender os direitos e a contribuição popular para o debate no legislativo, também foi abordada na reunião que teve duração de duas horas. A criminalização de pessoas pretas foi citada nas falas do representante da vereadora Monica Cunha, que falou do trabalho realizado pela parlamentar na Comissão Especial de Combate ao Racismo.

O Fórum Basta de Violência atua desde 2017 debatendo estratégias e levando conhecimento sobre segurança pública para os moradores. As reuniões acontecem sempre na segunda terça-feira de cada mês, às 10h da manhã.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]