Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Depois de anos de espera, Comlurb instala novas caçambas de lixo na Alvorada

Foram instaladas nesta localidade do Alemão cinco novas caçambas; mas ainda faltam três
Foto: Selma Souza/Voz das Comunidades
Foto: Selma Souza/Voz das Comunidades

Após um longo período sem um sistema de coleta eficiente, onde os moradores pudessem depositar o lixo em um canto na calçada, esta semana a região da Alvorada, no Complexo do Alemão, finalmente recebeu a devida atenção da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro.

Se antes o planejamento precário reunia moscas e entulhos no local, agora, com a instalação de cinco novas caçambas, a logística atende a comunidade e melhora a qualidade de vida e bem-estar da população, que não vai conviver mais com a exposição desnecessária aos resíduos e as consequências geradas por essa condição. Pois, a limpeza é realizada duas vezes por dia no bairro.

Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades
Antes da instalação, a limpeza urbana não era um dos pontos fortes na comunidade.
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

Para Lucinda Carvalho, de 60 anos, a novidade é uma realização e tanto para a comunidade. Moradora da Alvorada desde os anos 70, ela acompanhou toda a reformulação do território. Dentro das mudanças, estão o asfaltamento, o sistema de água, a criação do teleférico e muito mais.

“Parece simples, né? Mas não é! Agora nós temos essas novas caçambas de lixo, que permitem ao morador ter um pouco mais de dignidade. Era muito ruim passar por aqui e sentir aquele odor forte junto com aquelas moscas”, comenta.

Com a nova logística, o “mar de lixo” da Alvorada foi extinto.
Foto: Selma Souza/Voz das Comunidades.


De acordo com a Comlurb, a Alvorada ainda receberá mais três caçambas de lixo durante o ano.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]