Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Cozinhas comunitárias cariocas terão cardápio especial no Dia dos Namorados 

A primeira cozinha comunitária carioca servirá nesta quarta-feira (12) pelo menos 280 refeições a pessoas em situação de insegurança alimentar.
André, Carla e filha Kalynda,trabalham na administração da cozinha comunitária. Foto: Roberto Moreyra/Prefeitura do Rio - Divulgação

O Dia dos Namorados vai ser comemorado com um cardápio especial nas cozinhas comunitárias cariocas: peixe com pirão de legumes. E o casal Carla Cristina e André Neves da Silva, que trabalha na Cozinha Comunitária Carioca Sacode Mangueira, promete comemorar a data em dose dupla. Na hora do almoço, com os beneficiários do programa Prato Feito Carioca, e, à noite, a dois, em um barzinho.

Inaugurada no dia 21 de junho de 2022, a primeira cozinha comunitária carioca servirá nesta quarta-feira (12), a exemplo das outras unidades em funcionamento na cidade, pelo menos 280 refeições a pessoas em situação de insegurança alimentar. E, como todos os dias, a sobremesa será uma fruta.

De acordo com o secretário municipal de Trabalho e Renda do Rio, Everton Gomes, ainda neste semestre novas cozinhas comunitárias serão inauguradas na cidade. Atualmente, são 20 unidades inauguradas oficialmente e outras oito em fase de teste. E os programas Trabalha Rio, de intermediação de mão de obra, e Rio+Cursos continuarão sendo levados para os beneficiários do Prato Feito Carioca.

Nascido e criado na Mangueira, André Neves mantém, ao lado da cozinha comunitária, um projeto social que oferece aulas de percussão para crianças e jovens. Ele e Carla, de 50 anos, têm quatro filhos e dois netos. Kalynda, de 22, trabalha com os pais, ajudando na administração da cozinha comunitária.

“O Prato Feito foi a melhor coisa que aconteceu aqui na Mangueira, pois tem muitas pessoas abaixo da linha da pobreza vivendo aqui. Não imaginávamos que a situação era tão grave. Por isso, fazemos também outras ações e recolhemos alimentos para doar para algumas famílias”, conta André Neves, de 48 anos, que é músico e já se apresentou com Alcione, Almir Guineto e Jovelina Pérola Negra, entre outros artistas.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]