Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Segunda edição do baile #EstudeOFunk reforça conexões entre o cenário funk do país

Segunda edição do evento na Fundição Progresso reúne diversos artistas da cena, com apresentação do elenco do programa, Mac Julia, DJ Mumu do Tuiuti, DJ Ramon Sucesso, DJ Carlos do Complexo e DJ Seduty
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Depois do sucesso da primeira edição, o Baile do #estudeofunk vai acontecer na Fundição Progresso, no dia 29 de junho. Além dos artistas do programa, o evento reunirá grandes nomes como Mac Julia, DJ Mumu do Tuiuti, DJ Ramon Sucesso, DJ Carlos do Complexo e DJ Seduty, trazendo para a “Casa de Todas as Tribos” o que há de mais atual nas diversas cenas do funk no Brasil.

O #estudeofunk é um programa de residência artística musical que reúne em seu elenco MC’s, dançarinos, DJ’s e beatmakers que são referência no estilo. Em sua trajetória, já lançou 4 álbuns, 2 EPs, diversos singles e videoclipes, somando aproximadamente 500 mil visualizações no canal do programa no Youtube, além de dezenas de shows na cidade. O Baile marca ainda a estreia da temporada de lançamentos musicais do #estudeofunk em 2024, com a primeira apresentação ao vivo do single “Soca Tudo”, feat com Shevchenko, artista do Brega Funk pernambucano que participou da primeira edição do evento.

“Essa segunda edição reforça a potência do #estudeofunk” e do baile como lugar de reunião das várias cenas que vêm despontando em todo o Brasil, de conexão dos diferentes movimentos dentro do funk, como essa reunião entre o ‘Funk de BH’ e o carioca, que não é muito comum, e também já recebemos aqui o brega funk de Recife no primeiro baile”, afirma Taísa Machado, diretora artística do projeto.

Depois de fazer sucesso com “Sofá, Breja e Netflix” e “Se Tá Solteira”, hit com o rapper FBC, a artista belo–horizontina vem apostando no ‘funk de BH’, movimento conhecido pelo beat dançante mais cadenciado, uso de gírias locais e de temas comuns ao universo jovem, além das MTGs, atual fenômeno de plays nas plataformas. O show será o lançamento no Rio do álbum ‘Baile da Dona Onça’, novo trabalho de Mac Júlia, inteiramente de funk, que ela descreve como uma aposta alinhada com os temas que já discutia em suas canções.

A festa continua com o DJ Mumu do Tuiuti, nascido e criado na comunidade do Tuiuti, em São Cristóvão, no Rio. Começou sua carreira de DJ e Produtor Musical quando tinha 12 anos e desde então pesquisa e se arrisca mixando beats de funk carioca com instrumentos como atabaque e agogôs, produzindo afrobeat. Representante do baile de favela, participou de grandes eventos que são referência no movimento musical e produziu com grandes artistas da música, como MC Cabelinho e MC Smith.

Outra grande atração do baile é o DJ Ramon Sucesso, o cara do Beat Bolha e da Sexta dos Crias, que acaba de fazer turnê de sucesso pela Europa, além de já ter tocado no Primavera Sound. Nascido em Belford Roxo, Ramon Alves da Silva deu início à sua trajetória em 2019 no Youtube e logo começou a fazer vídeos para o Twitter, que estouraram na rede social. Um dos primeiros a lançar o Beat Bolha, que faz uma distorção das músicas, seus vídeos e podcasts já batem mais de 200 mil visualizações.

Já Carlos do Complexo é um DJ que vem ganhando um espaço significativo na música brasileira com sua veia experimental eletrônica. Diretamente do Complexo do Alemão, o carioca já colaborou com grandes nomes da música brasileira, como Silva, Duda Beat, Tuyo, e também com artistas internacionais. Seus beats refletem um mix de gêneros e constroem pontes dançantes para criar uma atmosfera cheia de suingue. Para o baile do #Estudeofunk, vai trazer seu estilo único com destaque para seu terceiro álbum, “NTGM”, em que explora ritmos latinos através da simbologia afro-surrealista.

A noite conta ainda com DJ Seduty, “Rei de Madureira”, um dos principais DJs da cultura do Passinho, produzindo mais de 100 montagens e participando das maiores batalhas do gênero. Atualmente, vem investindo em seus sons autorais e colaboração com outros artistas. Sua apresentação como DJ vem ganhando notoriedade com a participação no programa #Estudeofunk, passando por festivais com artistas renomados, como Ludmilla, DELACRUZ, TZ da Coronel, Manerinho, entre outros, participou da edição de 2022 do Rio Parada Funk e atualmente é DJ do Mc Tchelinho, com quem se apresenta por todo o país. Outra participação especial será a de Pablinho MJ, dançarino que viralizou com adaptações da obra de Michael Jackson, mixadas com funk e as coreografias mais emblemáticas mescladas com passinho phoda.

“Quando olhamos para essa reunião de diferentes estilos de trabalhos artísticos no line do evento, vemos uma diversidade muito expressiva da cena atual, um universo de pegadas autorais e originais completamente diferentes uma da outra, criando uma noite pra quem ama funk e música eletrônica, e vai conhecer uma nova geração de artistas. Somando o elenco do #estudeofunk, a cena é ainda mais rica, um show explosivo com mais de 30 artistas talentosíssimos no palco”, conta Vanessa Damasco, diretora geral do projeto.

O baile acontece neste sábado, 29 de junho, na Fundição Progresso – Espaço Verde, ás 22h. Lembrando que a classificação etária é de 18 anos e os ingressos estão disponíveis AQUI.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]