Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Polícia faz operação no Morro da Fé no Complexo da Penha; moradores relatam intensa troca de tiros

Relatos afirmam que helicoptero utilizado na operação atira em direção à comunidade
Policiais a pé pelo Complexo da Penha. (Foto: Captura de Tela / Reprodução)
Policiais a pé pelo Complexo da Penha. (Foto: Captura de Tela / Reprodução)

Há uma intensa troca de tiros no Morro da Fé, por causa de equipes do Coordenadoria de Polícia Pacificadora (CPP) que fazem uma operação nesta quarta-feira (26), com apoio de veículos blindados, os caveirões.

De acordo com moradores, tem um helicoptero atirando em direção à comunidade. A Clínica da Família Aloysio Augusto Novis interrompeu o funcionamento por causa da operação. Evitando por em risco funcionários e pacientes.

Moradores relatam abuso de agentes policiais durante a operação. Relatos de mortos também circulam nos grupos das redes sociais.

https://twitter.com/_kahchagas/status/1684162097326723072?s=20
Relato de uma moradora no Twitter
O Fogo Cruzado alertou as 06h30

Os Moradores que se sentirem violados devem procurar o Ministério Público (MP). O órgão realiza um plantão especial em dias de operação. O atendimento gratuito é feito no número (21) 993855837 pelo WhatsApp, também no telefone (21) 2215-7003 ou no e-mail [email protected].

A assessoria da Polícia Militar informou, em nota, que unidades subordinadas ao 1° CPA realizam uma operação conjunta em comunidades da Zona Norte da cidade, regiões interligadas por uma área de mata. A ação ainda conta com o apoio de unidades do COE.

A nota ainda informa que, especificamente no Morro da Fé, barricadas foram removidas, além da ocorrencia de uma prisão. A ocorrência foi encaminhada à 25ª DP.

[Notícia em atualização]

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]