Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Novo PAC: Secretário Nacional das Periferias anuncia mais de 6,5 bilhões para periferias brasileiras

Urbanização das periferias e contenção de encostas estão nos planos de investimento do governo
Foto: Casa Civil / Governo Federal / Divulgação

O Governo Federal iniciou, nesta terça-feira (10), a seleção do Novo PAC, que tem como objetivo viabilizar obras essenciais sugeridas por prefeitos e governadores. Guilherme Simões, Secretário Nacional das Periferias, parte do Ministério das Cidades, anunciou mais de 6,5 bilhões do Novo PAC para as periferias brasileiras.

Simões explicou que a Secretaria escolheu três modalidades para participar da seleção: prevenção de risco, regularização fundiária e urbanização de favelas.

De acordo com o secretário, serão destinados R$ 1,3 bilhão para obras como a de contenção de encostas para prevenir desastres nas comunidades, que se encaixa na prevenção de risco. Na regulação fundiária, que traz segurança de posse às famílias, serão R$ 300 milhões e na urbanização de favelas, ao todo, 5 bilhões, unindo o programa Periferia Viva e FGTS.

“Isso é colocar o pobre no orçamento, declarou o secretário.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]