Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Filme sobre atleta campeão morador do Cantagalo está disponível no HBOMax

Faixa preta conta a história de Fernando Tererê e tem ator do vidigal como parte do elenco
Imagem: Divulgação

Fernando Augusto da Silva, o Fernando Tererê, é referência de jiu-jitsu no Brasil e no mundo. Morador da favela do Cantagalo, sua luta dentro e fora do ringue é tão inspiradora que resultou no filme “O faixa preta – a verdadeira história de Fernando Tererê”. No dia 17 de março, o longa-metragem estreou no Brasil e na América Latina através da HBOMax

O filme independente do campeão de jiu-jitsu narra uma história de escolhas, erros e muitos sonhos. A obra é sobre o poder do amor e determinação da família brasileira, sobretudo das famílias de favela. “O Fernando mudou a cara da comunidade que ele mora através do esporte e provou que o esporte salva vidas”, conta emocionada a produtora Juciliana D’Oliveira. 

Imagem: Divulgação

A obra cinematográfica mostra como Tererê, além de modificar a sua realidade, abriu caminhos com sua luta e sua história. Com essa mesma responsabilidade, a produção se preocupou em dar espaço para atores de favela.

O ator Jefferson Brasil, morador do Vidigal, interpretou o lutador Leandro Martins. Sobre sua experiência, ele conta:

“Interpretar o Leo pra mim foi um desafio muito gratificante. Porque a maioria dos personagens que nos dão pra interpretar são estereótipos das favelas: o bandido, o policial… Você poder fazer um jovem negro com uma história que enaltece os nossos é muito gratificante. Muitos jovens precisam dessa referência positiva.”

Jefferson Brasil começou sua carreira no cinema com participações em “Tropa de Elite” e “O maior amor do mundo”
Foto: Arquivo Pessoal

Além de Jefferson, a equipe do filme também escalou um aluno de Tererê para interpretar a versão adolescente do lutador. Junto a Raphael Logam, astro da série Impuros, eles dão vida a Fernando Augusto.

A obra “O faixa preta” reforça a necessidade de cada vez mais iniciativas de audiovisual focalizarem narrativas positivas sobre a favela. Já passou da hora de entender que a favela é mais do que se diz por aí.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]