Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Complexo da Maré recebe a 12º edição da Flup, a maior Festa Literária das Periferias

Evento gratuito também reunirá escritores como Conceição Evaristo, Jessé Andarilho, Anielle Franco e show de N.I.N.A do Porte
(Foto: Reprodução)

De 5 a 11 de dezembro, a Festa Literária das Periferias, Flup, desembarca no Centro de Artes da Maré, Zona Norte do Rio. O evento reunirá as maiores competições de Slams das Américas e, também, a programação contará com mesas de debate em homenagem às obras de Lima Barreto.

Uma das novidades da Flup 2022 é que a Festa recebe, pela primeira vez no Rio de Janeiro, o SLAM BR, maior evento nacional de poesia falada que acontece em São Paulo desde 2014, valendo vaga para o Abya Yala Poetry Slam, a Copa América das batalhas. Terá também a final do Slam Coalkan, primeiro slam indígena mundial da história, que reúne poetas das três Américas e celebra a visibilidade e vozes dos povos originários.

Terá também a participação de escritores e escritoras como Conceição Evaristo, Anielle Franco, Marcelino Freire, Jarid Arraes, Jessé Andarilho e Geovani Martins e shows do Awurê, da N.I.N.A do Porte, Experiência Afrofunk e mais.

A programação completa pode ser conferida em https://www.flup.net.br. Também é possível conferir as atividades no Instagram da Flup. Durante o evento, terá também a Copa Flup, com transmissão ao vivo dos jogos do Brasil na Copa do Mundo.

Confira as informações:

12ª edição da FESTA LITERÁRIA DAS PERIFERIAS  – Flup

Local: Centro de Artes da Maré

Endereço: Rua Bitencourt Sampaio, 181, Maré – Rio de Janeiro/RJ

Datas: De 5 a 11 de dezembro

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]