Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Projeto ‘Saúde Coletiva Fono UFRJ’ realiza atendimento gratuito de fonoaudiologia nesta quinta (7), na Mangueira

Ação acontece em celebração ao dia do Profissional de Fonoaudiologia, que acontece em 9 de dezembro
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em celebração ao Dia do Profissional de Fonoaudiologia, que acontece em 9 de dezembro, os alunos do sexto período prático de Fonoaudiologia da UFRJ, junto com voluntários, vão realizar ações sociais no Complexo da Mangueira, Zona Norte do Rio de Janeiro. O evento está marcado para a próxima quinta-feira (7), na Vila Olímpica Mangueira.

A coordenadora do Projeto, a fonoaudióloga Claudia Graça, enfatiza que o objetivo é trabalhar de forma abrangente. “Adaptando-nos às necessidades específicas de cada grupo. Desde a preparação para o mercado de trabalho até o estímulo ao desenvolvimento infantil, buscamos impactar positivamente a comunidade por meio da Fonoaudiologia”, expõe.

Sobre a importância de participar do projeto, a fonoaudiologia  Ester Cleisla conta um pouco sobre a experiência que viveu junto a equipe quando ainda era estudante: “Toda experiência vivida na Vila Olímpica da Mangueira, sem dúvidas contribuiu de uma maneira muito significativa, não somente em minha formação acadêmica, mas também na minha vida pessoal. Desde a primeira visita, juntamente com meu grupo, todas as minhas expectativas foram superadas, não imaginava o quão grande e importante era aquele território e todas as atividades lá desenvolvidas, para além disso, como nossa presença e atuação poderia fazer diferença na vida daquelas pessoas”.

A “Saúde Coletiva Fono UFRJ” é um projeto social no qual os estudantes de Fonoaudiologia se dedicam todas as quintas-feiras para ajudar a população de várias formas, adaptando-se às suas principais necessidades. Além das atividades regulares, essa iniciativa ganha destaque especial nesta ocasião, reconhecendo a importância dos profissionais de Fonoaudiologia.

Ações impactantes em diferentes esferas

O projeto engloba uma gama de atividades externas voltadas para diferentes grupos da comunidade. Ao longo de todas as quintas-feiras, os participantes se dedicam a atividades como:

  • Preparação de jovens de 16 a 24 anos para o mercado de trabalho, ministrando aulas sobre entrevistas de emprego, expressão verbal e controle do nervosismo na voz.
  • Trabalho específico com um grupo de 60 anos ou mais, focado na prevenção e manutenção da saúde, abordando aspectos como fala, voz, memória e linguagem.   Promovendo a saúde vocal dos idosos e prevenindo problemas de audição.
  • Estímulo ao desenvolvimento e educação de crianças de 7 a 10 anos, utilizando o futebol como ferramenta motivadora, trabalhando linguagem adequada à idade e estimulação corporal.
  • Colaboração com a Escola Tia Nelma dentro do complexo, fornecendo suporte personalizado de acordo com as necessidades de cada aluno. 
  • Ampliação do vocabulário e aprimoramento da comunicação na escola de crianças.
  • Participação ativa em duas clínicas da família no complexo, realizando trabalhos de saúde oral e apoiando equipes de agentes comunitários.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

Veja também

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]