Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Dançarinos de favelas cariocas participam de ‘Passinho: O Ritmo dos Sonhos’, a nova série da Disney+

Elenco formado por dançarinos de favelas cariocas participou de diversas oficinas de para integrar a série da Disney+.
Elenco formado por dançarinos periféricos nas gravações de "Passinho: O ritmo dos Sonhos". Foto: Reprodução

Vai ter Baile de Favela e muito Passinho na Disney+.

Ele já é considerado Patrimônio Imaterial do Rio, presente nos bailes funks e agora vai dominar o streaming também. Isso porque a Disney+ Original Production está produzindo uma série brasileira onde o Passinho é o protagonista.

“Passinho: O ritmo dos sonhos” apresentará para o mundo inteiro a dança originária do funk carioca. Nascido nos bailes da favela do Jacarezinho, Zona Norte do Rio de Janeiro, o passinho é sucesso com crianças e jovens de diferentes idades.  A série tem elenco, direção e produção majoritariamente negra e as gravações já estão rolando.

A plataforma Disney+, que promete ser o lugar ‘onde os sonhos se tornam realidade’ selecionou atores/ bailarinos favelados para compor o elenco. Através da Vanessa Veiga e Junior Vieira, produtores de elenco da série, dançarinos da Companhia Passinho Carioca tiveram a oportunidade de vivenciar esse processo. Eles participaram de audições, oficina de atuação e preparação de elenco na Arena Carioca Dicró, no bairro da Penha, Zona Norte do Rio.

“Para mim, como diretor de uma companhia que está alcançando essa visibilidade dessa maneira é incrível. É muito forte, essa vivencia. E estamos falando da Disney. O que é a Disney para nós que viemos de favelas? Estamos acostumados a ver a Disney contando histórias de princesas, bem diferente da nossa histórias. E a gente fazendo parte de uma serie que vai contar a historia do movimento do passinho, que se originalizou nas favelas do Rio com pessoas das próprias favelas fazendo arte desse pertencimento é um processo de construção dessa mudança. Para mim é muito significativo”, conta Thiago de Paula, diretor da Companhia Passinho Carioca.

A série será toda ambientalizada no Rio de Janeiro, em uma escola do subúrbio carioca. Entretanto, as gravações aconteceram em São Paulo. O diretor da Companhia, que pôde acompanhar de perto as gravações, também auxiliou na escolha do elenco. E um dos escolhidos foi o dançarino VN Rodrigues, que além de integrar o elenco acabou se tornando coreografo da série. Ele conta que se envolveu no processo de preparação em 2022 e que foi convidado para ser coreógrafo de passinho e fazer toda a preparação dos atores. Ele também ganhou um personagem, Breno. “Foi um processo incrível e magnífico. Foi um grande aprendizado estar com diretores, fazer as modificações que eles pediam. Eu escutava e aprendia muito. Foi um processo extenso de quase seis meses, de novembro até abril”, explica o dançarino e coreógrafo.

Dirigido por Jéssica Queiroz  e Marton Olympio, a série conta a história de Mercedes (Giulie Oliveira), filha de bailarinos e apaixonados por dança, que tem o sonho de mostrar seu talento no Duelo do Passinho, uma competição interescolar que acontece no Rio de Janeiro. Com sete episódios de 30 minutos cada, a série promete uma imersão do público no mundo do funk e dança. “Passinho: O Ritmo dos Sonhos” ainda não tem data prevista de estreia.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

Veja também

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]