É MENTIRA que aplicativo e-Título invade funções de celular dos usuários

Faltam alguns meses para eleição e muitos cidadãos já baixaram e-Título. A plataforma foi idealizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) serve para os eleitores obterem a via digital do título

É MENTIRA que aplicativo e-Título invade funções de celular dos usuários

Faltam alguns meses para eleição e muitos cidadãos já baixaram e-Título. A plataforma foi idealizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) serve para os eleitores obterem a via digital do título além de consultarem sua situação perante à justiça eleitoral. 

No entanto, muitas fake news aparecem em anos de votação e atrapalham o processo democrático. Atualmente, circula pelas redes sociais um vídeo afirmando que o app e-Título funciona como um “espião” de celulares. A mensagem explicativa do vídeo alega que, através da autorização de acesso ao celular, a plataforma pode ter acesso total à rede, criar contas, redefinir senha, ativar e desativar sincronização, gravar áudios e manipular dados do USB e acessar localização. Apesar do e-Título pedir autorização para acessar algumas funções do aparelho, as informações solicitadas não servem para investigar a vida dos eleitores. 

No site do TSE é possível verificar como o aplicativo funciona. De acordo com o tribunal, todas as informações pedidas após o download do e-Título, estão de acordo com a  Lei nº 13.709/2018, a Lei Geral de Proteção de Dados (LFPD). Essa lei, segundo o TSE, “regulamenta a proteção de dados pessoais no Brasil, em especial, a obrigatoriedade de cadastrar senha de acesso ao documento, o que contribuirá para proteger as informações do eleitor”. Ou seja, somente o usuário do aparelho poderá acessar suas contas pessoais cadastradas no celular ou dados do aplicativo. 

Ainda de acordo com à Justiça Eleitoral, o e-Título surgiu para facilitar a vida dos eleitores e não para invadir os dispositivos dos usuários de celular ou tablets. “O cidadão terá os seus dados eleitorais sempre seguros e disponíveis, diminuindo os riscos de extravios e danos ao título de eleitor. Também será reduzido o tempo de atendimento nos cartórios eleitorais em casos de serviços de impressão, assinatura e entrega do título”. 

As informações como baixar o e-Título podem ser acessadas aqui

A transmissão de conteúdos falsos a respeito de qualquer assunto é extremamente grave. Tem muitas consequências e pode afetar a vida de alguém de diversas formas. Verifique as informações antes de compartilhar em grupos de família, amigos ou quaisquer outros.

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]