Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Vigário Geral e Estácio de Sá festejam alegria e cultura no primeiro dia de desfiles na Sapucaí

Escolas encantaram público na Marquês de Sapucaí
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

Seguindo com a primeira noite de desfiles da Série Ouro do Carnaval do Rio de Janeiro, as escolas Unidos de Vigário Geral e Estácio de Sá entraram na Sapucaí com tudo.

A Acadêmicos de Vigário Geral transformou a Sapucaí numa festa de São João. Um dos responsáveis por essa festa toda foram os componentes Cainan de Jesus, de 18 anos e Marcele Matias de 24 anos. Ambos desfilavam pela primeira vez na Sapucaí.

“Nervos a flor da pele!”, falou Cainan. Mesmo assim, ele valorizou o tema abordado pela escola. “É uma festa importantíssima do nosso país e que deve ser valorizada. Muito bom a escola trazer isso para a Sapucaí.”. Além de concordar com o parceiro de ala, Marcele adicionou o nervosismo pela emoção de pisar na Sapucaí pela primeira vez. “A mão sua, as pernas tremem, mas vai dar tudo certo!”, pontou.

Foto: Rafael Costa / Voz das Comunidades

O casal de porta-bandeira e mestre-sala Gisela Assunção e Caio Viana já chegavam na Marquês de Sapucaí pela sétima vez. Mas segundo eles mesmos, “sempre é como se fosse a primeira vez. O frio na barriga sempre tem. Mas a gente capricha muito!”, pontou a porta-bandeira. O mestre-sala concorda. “Passa ano, parece igual, mas não é! A gente chega aqui e respira fundo. Mas sempre bom sentir a emoção!”

Mesmo acostumados com a Sapucaí, casal Gisela e Caio sempre ficam nervosos (Foto: Selma Souza/ Voz das Comunidades)

A Estácio de Sá pisou forte na Marquês de Sapucaí. Com uma comissão de frente que arrancou aplausos várias vezes do Setor 1, Estácio fez um desfile digno. Ariane Santana, de 27 anos, já foi a passista e esse ano íntegra a comissão de frente da escola. “Foi uma surpresa pra mim! Espero fazer muito e representar bastante a minha escola nesse posto! É uma responsabilidade imensa.”

Comissão da Estácio levou surpresas para a Sapucaí. (Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades)

A Estácio também entrou mostrando que não veio para brincadeira. Na bateria, vários destaques de representatividade feminina. Seis mulheres integraram o setor de cuícas da escola. Uma delas era Neusiana Issa, 56 anos, sendo 11 de Estácio de Sá.

Neusiana era só sorriso no desfile da Estácio (Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades)

Neusiana aprendeu a tocar cuíca em um projeto social de música e percussão. “Estamos ocupando uma função que sempre teve homens. Agora é nossa vez de ocupar. Estamos aqui e estamos prontas. E que possamos ocupar cada vez mais lugares no Carnaval!”, concluiu ela, que também desfila pelo Paraíso do Tuiuti.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

Veja também

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]