Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Taça das Favelas inaugura Série B; sorteio dos jogos acontece em Madureira, neste sábado (11)

Os jogos acontecem na Arena Taça das Favelas, em Realengo, Zona Oeste, começando no próximo dia 25 de fevereiro
Foto: Jonathas Fabrício
Foto: Jonathas Fabrício

A Taça das Favelas está se expandindo cada vez mais. Agora, o maior campeonato de futebol entre favelas inaugura a série B de seu campeonato não só no Rio de Janeiro, como também em São Paulo. O sorteio será na sede da Central Única das Favelas (CUFA), no Viaduto de Madureira, Zona Norte do Rio, neste sábado (11). Os jogos acontecem na Arena Taça das Favelas, em Realengo, Zona Oeste, começando no próximo dia 25 de fevereiro. 

“É mais um grande passo na expansão do nosso projeto, que além de ocupar um espaço ainda maior no calendário do futebol nacional, dá oportunidade para ainda mais jovens de favelas e periferias desses estados, que sempre será o nosso maior propósito”, ressaltou Elaine Caccavo, CEO da InFavela, produtora oficial da competição.

Só na capital carioca, a Taça das Favelas mobiliza anualmente 96 mil jovens moradores desses territórios. Em 2022, teve como campeãs o Sapo de Camará no feminino, e o Muquiço no masculino, em finais transmitidas ao vivo pela TV Globo. Em São Paulo, os títulos ficaram com Paraisópolis, no feminino, e Jardim Ibirapuera, no masculino.

A Taça das Favelas é um torneio organizado pela CUFA e produzido pela InFavela. 

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]