Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Saiba como chegar na Casa Voz Vidigal, local onde acontecerá o F20

Ônibus e carros de aplicativo deixam na praça que fica na entrada da comunidade. A partir dali, as alternativas são vans e motos
Foto: Selma Souza / Voz das Comunidades

O F20 será um evento grande para receber o público participante. Promovido pelo Voz das Comunidades, o F20 tem como objetivo fazer com que demandas oriundas das favelas sejam levantadas e projetadas em um documento que será entregue no G20, que acontecerá no Rio de Janeiro em novembro.

E para ninguém se perder, preparamos um passo-a-passo de como você pode chegar no F20.

Todos os caminhos levam para a praça do Vidigal!

Para chegar até o local do evento, primeiramente você precisa chegar na Praça do Vidigal, localizada na Av. Presidente João Goulart, 920. Utilizando transporte público, utilize as linhas de ônibus 109, Troncal 4104, Integrada 2 e Integrada 9, além da van que parte da Rocinha e que vem até o Vidiga. Utilizando aplicativos de carona, coloque a praça do Vidigal como seu destino final.

Na praça, há duas opções para subir a comunidade: van e moto. A van até lá em cima custa R$ 10 e deixará você na Quadra do Alto. Se optar pela corrida de moto, peça para descer próximo ao Mirante do Arvrão. O preço da moto é o mesmo da van, R$ 10. E os meninos aceitam PIX e dinheiro vivo.

Importante: Ainda que opte pelo pagamento em PIX, é recomendável levar dinheiro vivo. O sinal do celular é quase nulo próximo à quadra, então melhor ter a alternativa para efetuar o pagamento.

Saltando na quadra, siga as placas que levam ao Mirante do Arvrão. A Casa Voz do Vidigal é ao lado do espaço. Não tem erro. 🙂

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]