Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Projeto ‘ViDançar’ inaugura sala de leitura Otávio Júnior no Complexo do Alemão

A sala de leitura do projeto foi inaugurada dia 5 de dezembro
Foto: Lucas Santos / Divulgação

No dia 5 de dezembro, o projeto ViDançar do Complexo do Alemão, foi inaugurou a Sala de Leitura Otávio Júnior, um espaço com cerca de 200 livros no acervo inicial, com paredes grafitadas e muita história pra contar!

Otavio Cesar Santiago de Souza Junior é cria do Complexo do Alemão, com sete livros publicados, três prêmios em reconhecimento a sua obra, entre os quais o Jabuti, o mais tradicional prêmio literário do Brasil. Conhecido também como “O livreiro do Alemão”, além de escritor é ator, produtor e contador de histórias “Estou muito feliz com essa homenagem, especialmente por vir deste projeto pelo qial eu tenho um carinho muito grande. Ter esse espaço em reverência a um ator negro, jovem, do território, com homenagem em vida, me trás inúmeras alegrias”.

A biblioteca fica disponível para os alunos e seus familiares do projeto do ViDançar, que contém 600 alunos. A diretora do projeto, Ellen Serra, disse que se sente muito feliz de ter Inaugurado a biblioteca principalmente com a presença de Otávio Júnior que recebeu o carinho de todos da instituição. “Eu fiquei muito feliz, nós já estávamos com esse plano de colocar uma biblioteca aqui. Fazia falta um espaço dedicado à leitura. Otávio Júnior é uma inspiração pra todos nós, ele impactou muito em ter vindo aqui no dia da inauguração”

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

Veja também

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]