Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Operação na Maré deixa moradora ferida nesta terça-feira (9)

Operação é a 20° do ano na região de Rubens Vaz, Nova Holanda, Parque Maré e Parque União.
Foto: Reprodução

O conjunto de favelas da Maré, localizado na Zona Norte da cidade do Rio, recebeu nesta terça-feira, dia 9, mais uma operação policial. Desta vez, uma moradora foi atingida durante os disparos.

Segundo a Delegacia de Combate às Organizações Criminosas e à Lavagem de Dinheiro (DCOC-LD) esta é a segunda fase da operação Rota Rio, para desarticular uma das principais organizações criminosas atuantes no tráfico ilícito de drogas e na lavagem de capitais. Ao todo, são cumpridos 26 mandados de prisão. Além do Rio, a operação ocorre nos estados do Amazonas, Paraná, Santa Catarina e São Paulo, onde há o apoio das polícias civis destes estado.

Segundo relatos, uma moradora foi baleada na perna e foi socorrida pelos policiais. De acordo com informações preliminares, a moradora não se encontra em estado grave e foi encaminhada para o Hospital mais próximo da região.

De acordo com a Secretaria de Saúde do Município do Rio, a Clínica da Família (CF) Jeremias Moraes da Silva acionou o protocolo de acesso mais seguro e, para segurança de profissionais e usuários, suspendeu o funcionamento na manhã desta terça-feira (9). A CF Diniz Batista dos Santos mantém o atendimento à população. Apenas as atividades externas realizadas no território, como as visitas domiciliares, estão suspensas.

A Secretaria Municipal de Educação informou que, na região do Complexo da Maré, 22 unidades escolares foram impactadas pelas operações policiais em curso. E de acordo com a Secretaria Estadual duas escolas da rede estadual precisaram ser fechadas devido as operações locais.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]