Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Museu de Arte Moderna do Rio recebe evento do Passinho e do Funk neste sábado

Evento ocorre neste sábado e contará com workshop, oficinas e exibição de audiovisual
Foto: Divulgação A Batalha do Passinho
Foto: Divulgação A Batalha do Passinho

Amanhã acontecerá o evento “Passinho no MAM Rio”, evento que objetiva mostrar e promover o passinho dentro do movimento do funk do Rio de Janeiro. A progrmação conta com workshop, exibição de filmes, roda de conversa e um grande encontro com muita dança nas dependencias do museu. O evento é inteiramente gratuito.

O rolé começa às 10h, no pilotis do museu. Logo de início, uma oficina irá tratar dos fundamentos e reinvenções das danças do funk. Essa oficina tem a oruentação dos dançarinos e coreógrafos Jéssica Queiroz e Jefferson Cebolinha, artistas que contribuem com a cultura carioca por meio de metodologias, pesquisas e práticas.

Mais tarde, às 14h, na Cinemateca do MAM, acontece a exibição do filme “A batalha do passinho”, de Emílio Domingos, e da série documental “Funk.Doc: popular e proibido“, de Luiz Bolognesi, Henrique Crespo e Tejo Damasceno. O filme e a série abordam o passinho e do funk, apresentando personagens icônicos do movimento e desmitificando a cultura em volta do tema.

Depois, às 16h, também na Cinemateca do MAM, Jefferson Cebolinha, Neguebites, Tammy, Jessica Queiroz, Sabrina Ginga e Roberto Soli, todos profissionais de dança, participam de uma roda de conversa sobre os uso do passinho na cultura da dança, nas redes sociais e na publicidade. A mediação será por conta de Hugo Oliveira, autor do livro “Vem Ni Mim Que Eu Sou Passinho“. O livro será lançado durante o evento.

E para fechar a programação, o DJ Seduty, um dos principais nomes da cultura do passinho, comanda a festa nos pilotis do museu.

Resumindo

  • O quê? Evento “Passinho no MAM”
  • Quando? Dia 4 de fevereiro, a partir das 10h
  • Onde? MAM (Museu de Arte do Rio) – Av. Infante Dom Henrique, 85 – Parque do Flamengo, Rio de Janeiro
  • Quanto? Evento gratuito!

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

Veja também

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]