Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Em parceira com o Voz das Comunidades, Gastromotiva produz quentinhas para pessoas afetadas pelas chuvas

Foram duas mil quentinhas só na primeira semana de produção
Foto: Édipo Ferraz/Gastromotiva

Com as fortes chuvas que acometeram o Rio de Janeiro no último final de semana, que causaram enormes perdas para parte da população da capital e da Baixada Fluminense, a Gastromotiva, ONG especializada em Gastronomia Social, vai produzir refeições para as pessoas que estão com dificuldades de acesso a alimentação, após a catástrofe.

O Voz das Comunidades uniu forças com a Gastromotiva e com o escritório Veirano Advogados, nos próximos 15 dias, a fim de atenuar o sofrimento dos que foram acometidos pelas chuvas.

A Gastromotiva está produzindo duas mil quentinhas. Só na primeira semana, em seu Refettorio na Lapa, e em algumas de suas Cozinhas Gastronômicas Sociais, espalhadas pelo Rio, com o apoio do Veirano Advogados, por meio de seu Programa de Responsabilidade Social na frente ESG. A distribuição dessas refeições será feita pelo Voz das Comunidades e instituições parceiras nos territórios mais afetados. Na noite da última segunda-feira, dia 15 de janeiro, a Gastromotiva, o Voz das Comunidades e a Biblioteca A Casa Amarela realizaram uma distribuição de refeições e mantimentos, em Anchieta.

A cozinha solidária Sim! Eu Sou do Meio também está produzindo e distribuindo refeições, a fim de garantir a segurança alimentar do máximo de pessoas possível, que tiveram perdas por conta das chuvas.

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

Veja também

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]