Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Conheça o Mariellas, o time de futebol feminino da Maré dribla obstáculos para jogar futebol

Equipe enfrenta desafios para conquistar espaço e busca apoio através da campanha "Adote um Pé"
Foto: Reprodução

O Mariellas é um time de futebol feminino do Complexo da Maré, que visa promover a saúde física e mental através dos treinos e partidas realizadas às segundas e quartas, das 20h às 22h, na Vila Olímpica da Maré. A equipe é composta por atletas iniciantes, profissionais do futebol feminino, adolescentes, mães e pessoas que querem jogar uma boa partida de futebol.

Antes de obter o apoio da Vila Olímpica, o Mariellas precisou conquistar seu espaço no pontilhão, um ambiente majoritariamente masculino. Camyla Chrispim, uma das atletas do time e moradora da Maré, destaca a importância de um time feminino na favela: “O Mariellas nos tira da realidade em que vivemos, na qual somos inferiorizadas a todo momento em espaços compartilhados com meninos/homens. Não somos as últimas a serem escolhidas na divisão de times. Não temos que ouvir piadas que nos diminuem quando erramos um passe ou um chute.” Para que o futebol feminino continue a se desenvolver, é necessário apoio dentro e fora de campo. Isso inclui a criação de políticas públicas e incentivo financeiro, igual ao que é aplicado ao futebol masculino.

Foto: Reprodução / Instagram

Campanha “Adote um Pé”

Ser mulher e jogar futebol traz desafios adicionais. Embora a quadra seja um espaço público, ela é dominada por homens, e faltam equipamentos essenciais como bola e chuteira. Para enfrentar essas dificuldades, o time criou a campanha “Adote um Pé” que visa arrecadar fundos para equipar as atletas com chuteiras e outros itens necessários. As doações podem ser feitas para o Pix: [email protected].

A história do Mariellas é um exemplo inspirador de resistência e empoderamento feminino. A equipe não apenas promove o esporte, mas também desafia estereótipos e luta por igualdade de gênero nas favelas.

Produção e texto: Ana Paula Godoi

Compartilhe este post com seus amigos

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

EDITORIAS

PERFIL

Rene Silva

Fundou o jornal Voz das Comunidades no Complexo do Alemão aos 11 anos de idade, um dos maiores veículos de comunicação das favelas cariocas. Trabalhou como roteirista em “Malhação Conectados” em 2011, na novela Salve Jorge em 2012, um dos brasileiros importantes no carregamento da tocha olímpica de Londres 2012, e em 2013 foi consultor do programa Esquenta. Palestrou em Harvard em 2013, contando a experiência de usar o twitter como plataforma de comunicação entre a favela e o poder público. Recebeu o Prêmio Mundial da Juventude, na Índia. Recentemente, foi nomeado como 1 dos 100 negros mais influentes do mundo, pelo trabalho desenvolvido no Brasil, Forbes under 30 e carioca do ano 2020. Diretor e captador de recursos da ONG.

 

 

Contato:
[email protected]